Translate

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Poeira Dusty 2010


Característica diferenciadora: Concentração.

Preço: 10€!

Onde: Eu comprei porque encontrei no Jumbo! Não faço ideia onde existirá mais.

Nota pessoal: 17.5


Comentário:  Rótulo que desconhecia. Curioso, experimentei... Feiras dos Vinhos têem destas coisas.
Cor rubi com laivos violeta de lágrima muito escorreita.
Limpidez e densidade acima do comum.
Chegado o nariz ao copo, aromas verdes, com muita especiaria e fruta muito discreta. Muito discreta mesmo. Presente no entanto...Fruta a assemelhar-se a framboesa e mirtilos. Fruta escura, quase madura ainda que suculenta. Aromas de Vintage novo, ainda que ténues, mas "violetas" e vincadas.
Aqui, neste vinho não há facilidades de aromas de barrica, muito menos doçuras e tostados. Há sumo brotado dos cachos, vinificado de forma exímia.
Terroir à parte, a clarividência e cristalinidade dos sabores e texturas faz-me lembrar alguns Chateauneuf du Pape quando são adolescentes. Já apresentam fruta, mas claramente necessitam de tempo.
Este vinho pode beber-se já sem problema nenhum... Pede é pratos a sério. E copos.
No entanto, este vinho precisa claramente 2 a 3 anos de estágio. No copo, quando "abre", tem um crescimento assombroso com muita groselha e fruto agora mais vivo a surgir em primeiro plano... E com a vantagem de acompanhar sempre com uma acidez desconcertante.
Ligeiro amargo  (imagino da Touriga Nacional) a desiquilibrar um pouco. Pode ser que acalme com o tempo.
Muita elegância, apesar de verde ainda. Quando respira ganha muita elegância e harmoniza-se.

A provar de novo daqui a alguns meses. Vinho para a cave.

Provador: Mr. Wolf

Sem comentários:

Publicar um comentário