Translate

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Feliz Natal


Desejamos a todos os nossos visitantes, um excelente Natal, cheios de prendas vinicolas.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Aneto Grande Reserva 2007


Região: Douro

Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz.

Produtor: Sobredos

Álcool: 14%

Enólogo: Francisco Montenegro

Notas de Prova: Como descrever este vinho? Logo na cor é intrigante, violeta muito carregado, tons de algum vermelho, extremamente complexo, fino equilibrado, fresco, fruta exuberante, especiarias, taninos reduzidos , grande volume na boca, acidez perfeita o final é prolongado e elegante. Um dos melhores vinhos que provei, simplesmente perfeito.

Provador: klassico

Classificação Pessoal: 18,5

Valor: 38€

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

S de Soberanas 2004


Região: Terras do Sado

Castas: Alicante Bouschet , Trincadeira.

Produtor: Sociedade Agro-Pecuária das Soberanas

Álcool: 14%

Enólogo: Paulo Laureano

Notas de Prova: De cor escuro, vinho profundo, notas balsâmicas, cerejas e especiarias, onde a madeira sobressai, taninos presentes, e volume de corpo. Depois do decante, revela-se ainda mais, aparecendo alguma acidez, e café, no final é persistente, e alongado, um grande vinho, aconselho a todos a provarem.

Obs: Este vinho foi-nos oferecido para prova, e desde já agradecemos.

Provador: klassico

Classificação Pessoal: 17

Valor: 28€

Redoma 2007


Região: Douro

Castas: Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta rouriz , Tinta Amarela, Tinto Cão e outras.

Produtor: Niepoort

Álcool: 13,5%

Enólogo: Dirk Niepoort e Luís Seabra

Notas de Prova: Cor negra, Violeta, muito bem frutado, algum mineral, equilibrado, conforme vai abrindo, evolui para algo doce, fruta madura, macio, quase que me atrevo a dizer perfumado, especiarias e alguns taninos complementam um final longo e de grande persistência. Um grande douro com algum potencial para guardar.

Provador: klassico

Classificação Pessoal: 17.5

Valor: 29€

domingo, 13 de dezembro de 2009

Bageiras Garrafeira 2005


Região: Bairrada

Castas: Touriga Nacional
e Baga
Produtor: Quinta das Bageiras – Mário Sérgio Alves Nuno

Álcool: 14%

Enólogo: na

Notas de Prova: Muita cor, aroma forte a baga silvestre, austero, algum relevo de taninos, acentuados embora bem inseridos no vinho, um verdadeiro Bairrada, que deverá ter o seu lugar e tempo na cave, pois só deverá melhorar com isso.

Provador: klassico

Classificação Pessoal: 16

Valor: 21€

Charme 2007


Região: Douro

Castas: Tinta rouriz , Tinta Franca e Outras

Produtor: Niepoort

Álcool: 13,5%

Enólogo: na

Notas de Prova: Cor clara, límpida, um rosa, avermelhado, grande nariz a fruta, morangos, muito fino, na boca surpreende, suave, e final elegante. Pessoalmente fiquei decepcionado, pois tinha uma ideia formulada para este vinho, totalmente diferente do que encontrei na garrafa. Não gostei pessoalmente, e não quero dizer com isto que não devam provar, pois acho que todos deveriam provar este charme pois é muito “diferente”, mas percebo que 60€ é um preço alto a pagar.

Provador: klassico

Classificação Pessoal: 16

Valor: 60€

Carrocel 2006


Região: Dão

Castas: Touriga Nacional

Produtor: Quinta da Pellada

Álcool: 13%

Enólogo: na

Notas de Prova: Muito escuro, intenso, profundo, cheio de graciosidade, macio e equilibrado, aroma balsâmico, elegante aroma a frutos vermelhos, madeira q.b, fino e cheio de personalidade, sem duvida um grande vinho.

Provador: klassico

Classificação Pessoal: 18

Valor: 49€

Corpus 2007


Região: Douro

Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca.

Produtor: Veredas do Douro

Álcool: 14,5%

Enólogo: na

Notas de Prova: Muito fechado, concentrado na cor, muita madeira, um pouco rude de inicio, amaciando, com o decorrer da prova. Tem todo um potencial, de ser moldado pelo tempo de cave.

Provador: klassico

Classificação Pessoal: 16

Valor: 18€

sábado, 12 de dezembro de 2009

WPM 2009

No blog poderá encontrar as provas e notas individuais de Mr. Wolf da prova vertical de Barca Velha e de Sir Bakus da vertical de Casal Figueira. Aqui segue a tabela de notas de 6 de 8 dos provadores de tudo o que foi provado.

Notas de Prova:

Notas respectivamente:Mr.Wolf, Bernardo Provenzano, Mr. Frodo, Klassico, Sir Bakus e Kopodetinto.

Almaviva 1,5L Chile 2004 Tinto 18 16 16 16 17,5 17,5
Barca Velha Douro 1964 Tinto 17 16 12 12 17,5 17
Barca Velha Douro 1965 Tinto 10 10 10 8 12 N/A
Barca Velha Douro 1966 Tinto 19,5 17 18 17 18,5 19
Barca Velha Douro 1983 Tinto 17,5 15 14 17 18
Barca Velha Douro 1991 Tinto 18,5 16 18 18 17,5 18,5
Barca Velha Douro 1999 Tinto 19,5 17 17 19 18 18
Barca Velha Douro 1995 Tinto 19,5 17 17 16,5 19 19
Barca Velha Douro 1985 Tinto 17,5 17 17 18 17 17,5
BarcaVelha Douro 2000 Tinto 19,5 18 17 17,5 18,5 18
Casa Ferreirinha Touriga Nacional Douro 2005 Tinto 17,5 16 17 17
Casa Ferreirinha Vintage Qta. Leda Douro 1990 Porto 18 18 17 0 17,5
Casal Figueira Tradição Estremadura 1997 Branco 16 13 13 15,5 16 16
Casal Figueira Tradição Estremadura 1998 Branco 16 15 16 17
Casal Figueira Tradição Estremadura 2002 Branco 17 15 17 18,5
Casal Figueira Tradição Estremadura 2005 Branco 16,5 16 16 16 16,5 18
Casal Figueira Tradição Estremadura 2008 Branco 16,5 17 17 17 16,5 18
Charles Pelletier Grande Reserve Blanc de Blancs França Espumante 16 15 15 0 16
Esporão 1º Prémio Confraria Enófilos do Alentejo Alentejo 2007 Tinto 18 13 13 17,5 não pontuo
Fabre Montemayor Argentina 2006 Tinto 17,5 17 17
Ferreira Vintage Porto Douro 1970 Porto 19 18 18 17,5 18,5 19
Ferreira Vintage Porto Douro 1994 Porto 10 17 10 18
Henriot França Champagne 17,5 16 17,5 16
Herdade do Esporão Alicante Bouschet Alentejo 2007 Tinto 16 13 12 16 16,5 não pontuo
Herdade do Esporão Aragonês Alentejo 2007 Tinto 15 13 11 16 16,5 não pontuo
Herdade do Esporão Touriga Nacional Alentejo 2007 Tinto 15 12 13 15,5 17 não pontuo
Legras & Hans Tradition Brut França Champagne 15 14 14 0 17
Nieeport Vintage Port Douro 2007 Porto 18 17 17 18,5 0 16,5
Pago de Los Capellanes Reserva Espanha 2002 Tinto 15 14 14 16 16,5
Quinta do Vale Meão Magnum Douro 2005 Tinto 17,5 17 17 16,5 18 17
Reserva Ferreirinha Douro 1990 Tinto 17 16 16 16,5 17
Reserva Ferreirinha Douro 1992 Tinto 17,5 15 15 15 16,5 17
Ribeiro Santo Bruto Bairrada 2006 Espumante 15 0 15
Tawny 20 anos Douro Porto 18,5 16 17,5 17,5
Taylors Vargellas - Vintage Douro 2005 Porto 16,5 15 17 18
Uniko de Pancas Magnum Estremadura 2003 Tinto 16 15 15 15 16 15,5
Villa Maria Sauvignon Blanc Nova Zelândia 2008 Branco 17 16 16 16 17 17
Quinta do Rol Espumante 0
Real Vinicola Douro 1908 Porto 17,5 18,5
Luis Pato Bairrada Espumante 15 0
Murganheira Espumante 16 0


8 Participantes

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Casal Figueira Vinhas Velhas 2008


Região: Estremadura

Castas: Vital

Produtor: António Carvalho

Álcool: 13,5%

Enólogo: António Carvalho

Notas de Prova: 2008 foi o ano de viragem nos vinhos de António Carvalho, após o terminar do projecto em A-dos-Cunhados, é apresentado um vinho produzido com a casta Vital proveniente de Vinhas Velhas. Este vinho é muito fresco, vegetal e guloso. È muito novo ainda, mas de certeza que irá ter um evoluir bastante positivo, pessoalmente irei guardar umas garrafas para ir degustando nos próximos anos

Provador: Sir.Bakus

Classificação Pessoal: 16,5

Valor: 12€

Casal Figueira Tradition 2005


Região: Estremadura

Castas:

Produtor: António Carvalho

Álcool: 13,5%

Enólogo: António Carvalho

Notas de Prova: O Branco Tradition de 2005, é um vinho mais vegetal e citrino com madeira q.b. a formar um conjunto bastante agradável. Este foi um ano em que António Carvalho nos deliciou com belos vinhos.

Provador: Sir.Bakus

Classificação Pessoal: 16,5

Valor: 17€

Casal Figueira Tradition 2002


Região: Estremadura

Castas:

Produtor: António Carvalho

Álcool: 13,5%

Enólogo: António Carvalho

Notas de Prova: Para mim este foi o melhor Branco Tradition desta prova, tem notas a tangerina, é redondo, guloso e tem de se mastigar. Não é um vinho fácil, pois primeiro estranha-se mas depois entranha-se, grande branco.

Provador: Sir.Bakus

Classificação Pessoal: 17

Valor: n.d.

Casal Figueira 1998


Região: Estremadura

Castas:

Produtor: António Carvalho

Álcool: 13,0%

Enólogo: António Carvalho

Notas de Prova: Tal como o de 1997, este de 1998 também apresenta uma cor dourada, está doce e predomina o mel. Enfim outro belo exemplar dos vinhos produzidos por António Carvalho com castas francesas.

Provador: Sir.Bakus

Classificação Pessoal: 16

Valor: n.d.

Casal Figueira 1997


Região: Estremadura

Castas:

Produtor: António Carvalho

Álcool: 13,0%

Enólogo: António Carvalho

Notas de Prova: Este é um vinho que já se encontra bastante doce,de cor dourada e no qual o mel predomina em abundância, no entanto ainda bastante agradavel para quem aprecia vinhos brancos velhos e convém não esquecer que se trata de uma colheita de 1997.

Provador: Sir.Bakus

Classificação Pessoal: 16

Valor: n.d.

Barca Velha 2000


Região: Douro

Castas:
Cerca de 50% de Tinta Roriz, cerca de 40% de Touriga Nacional e Touriga Francesa e 10% são Tinta Barroca, Tinto Cão e Tinta Amarela (in Barca Velha, Histórias de um Vinho, Fonseca, Ana Sofia, Dom Quixote, 2004)

Produtor: Sogrape

Álcool: 13,0%

Enólogo: José Maria Soares Franco

Notas de Prova: Na linha do de 1999 mas mais rubi escuro e mais concentrado. Eu pessoalmente gostei mais deste do que do de 1999. Ligeira madeira, muita fruta, muito denso e concentrado. Excelente Barca Velha

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 19,5

Valor: 150€

Barca Velha 1999


Região: Douro

Castas:
Cerca de 50% de Tinta Roriz, cerca de 40% de Touriga Nacional e Touriga Francesa e 10% são Tinta Barroca, Tinto Cão e Tinta Amarela (in Barca Velha, Histórias de um Vinho, Fonseca, Ana Sofia, Dom Quixote, 2004)

Produtor: Sogrape

Álcool: 12,0%

Enólogo: José Maria Soares Franco

Notas de Prova: Escuro. Pesado no copo. Fruta, de muita qualidade, no nariz. Muitos aromas ao mesmo tempo, e com concentração e treino acredito que se consegue destrinçar cada um deles... eu não!
Este vinho está num estilo diferente dos anteriores, mais “redondo”, mas quiçá também o estamos a beber muito cedo. Mas é extraordinário pela concentração, pela cor, pela prova de boca que depois de beber não acaba o seu sabor. O cheiro a Barca Velha está cá, mas mais atenuado pela fruta.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 19,5

Valor: 150€

Barca Velha 1995


Região: Douro

Castas:
Cerca de 50% de Tinta Roriz, cerca de 40% de Touriga Nacional e Touriga Francesa e 10% são Tinta Barroca, Tinto Cão e Tinta Amarela (in Barca Velha, Histórias de um Vinho, Fonseca, Ana Sofia, Dom Quixote, 2004)

Produtor: Sogrape

Álcool: 12,0%

Enólogo: José Maria Soares Franco

Notas de Prova: O exemplo do que é Barca Velha na sua expressão máxima. Cor impenetrável, rubi, denso. Nariz cheio de especiaria, muito complexo, fruta, profundo, misterioso. Boca perfeita. Macio, persistente... enfim, foi discutível qual o melhor Barca Velha para beber nesta altura, e curiosamente o de 1995 reuniu mais adeptos.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 19,5

Valor: 150€

Barca Velha 1991


Região: Douro

Castas:
Cerca de 50% de Tinta Roriz, cerca de 40% de Touriga Nacional e Touriga Francesa e 10% são Tinta Barroca, Tinto Cão e Tinta Amarela (in Barca Velha, Histórias de um Vinho, Fonseca, Ana Sofia, Dom Quixote, 2004)

Produtor: A.A.Ferreira

Álcool: 12,0%

Enólogo: José Maria Soares Franco

Notas de Prova: 1º Barca Velha da década de 90. Cor ainda escura. Fruta pisada. Corpo e acidez ainda presente, mas já a tender para a evolução. Está talvez no auge da idade adulta. Nariz Ferreirinha clássico.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 18,5

Valor: 200€

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Barca Velha 1985


Região: Douro

Castas:
Cerca de 50% de Tinta Roriz, cerca de 40% de Touriga Nacional e Touriga Francesa e 10% são Tinta Barroca, Tinto Cão e Tinta Amarela (in Barca Velha, Histórias de um Vinho, Fonseca, Ana Sofia, Dom Quixote, 2004)

Produtor: A.A.Ferreira

Álcool: 12,0%

Enólogo: José Maria Soares Franco e Nicolau de Almeida

Notas de Prova: Último Barca Velha sob supervisão de Nicolau de Almeida que após 8 anos de trabalho em conjunto com Soares Franco, se reforma (em 1987).
Este de 85 em particular, mostra-se ainda com força, mas discreto. São 24 anos, imagino que os primeiros 20 cheios ainda de garra, mas agora é a complexidade e finura aromática que o destinguem. Limpo de nariz e cor, ainda rubi. Nariz de Barca Velha, com vegetal ainda e especiaria.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17,5

Valor: 200€

Barca Velha 1983


Região: Douro

Castas:
Cerca de 50% de Tinta Roriz, cerca de 40% de Touriga Nacional e Touriga Francesa e 10% são Tinta Barroca, Tinto Cão e Tinta Amarela (in Barca Velha, Histórias de um Vinho, Fonseca, Ana Sofia, Dom Quixote, 2004)

Produtor: A.A.Ferreira

Álcool: 12,0%

Enólogo: José Maria Soares Franco e Nicolau de Almeida

Notas de Prova: Nos anos 80, a adega do Meão já tinha sofrido uma primeira reestruturação, nomedamente a introdução de cubas de inox e um sistema de refrigeração para o controlo da temperatura durante a fermentação alcoólica.
Este de 83 em particular, apesar de limpo apresentava-se já com alguns tons cor de tijolo, muita elegância, fino, mas parece-nos ter passado já a sua forma pujante máxima, sendo que agora deverá evoluir com carácter, mas num estilo que oxalá se aproxime do de 66 que provámos. Nota-se o fio condutor de Barca Velha, desde os de 60 até agora. É o nariz e é a prova de boca que têem de facto algo de único.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17,5

Valor: 200€

Barca Velha 1966


Região: Douro

Castas:
Cerca de 50% de Tinta Roriz, cerca de 40% de Touriga Nacional e Touriga Francesa e 10% são Tinta Barroca, Tinto Cão e Tinta Amarela (in Barca Velha, Histórias de um Vinho, Fonseca, Ana Sofia, Dom Quixote, 2004)

Produtor: A.A.Ferreira

Álcool: 12,0%

Enólogo: Nicoulau de Almeida

Notas de Prova: Bom... este é de facto uma estrela “cadente”... a cor deste vinho é impressionante. O vinho tem 43 anos e tem cor bronze escura, reluzente!Apresenta-se com um brilho fora do normal. Vale a pena abrir estas garrafas só pelo simples facto de apreciar a nobre cor deste Barca Velha. No nariz ainda tem fruta, por incrível que pareça. Vinho extraordinário, numa forma exemplar. Boca ainda com alguma gordura e sem qualquer aroma ou paladar desadequado. Sabemos que esta garrafa sempre repousou numa adega, provavelmente poucos anos depois de sair para o mercado, o que seguramente contribuiu para a fantástica evolução deste vinho. Vinho marcante.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 19,5

Valor: 200€

Barca Velha 1965


Região: Douro

Castas:
Cerca de 50% de Tinta Roriz, cerca de 40% de Touriga Nacional e Touriga Francesa e 10% são Tinta Barroca, Tinto Cão e Tinta Amarela (in Barca Velha, Histórias de um Vinho, Fonseca, Ana Sofia, Dom Quixote, 2004)

Produtor: A.A.Ferreira

Álcool: 12,0%

Enólogo: Nicoulau de Almeida

Notas de Prova: Infelizmente esta garrafa não se apresentava em boa forma. Turvo e com prova de boca impossível. O vinho apresentava amoníaco e outros derivados. Paciência.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: sem nota

Valor: 200€

Barca Velha 1964


Região: Douro

Castas:
Cerca de 50% de Tinta Roriz, cerca de 40% de Touriga Nacional e Touriga Francesa e 10% são Tinta Barroca, Tinto Cão e Tinta Amarela (in Barca Velha, Histórias de um Vinho, Fonseca, Ana Sofia, Dom Quixote, 2004)

Produtor: A.A.Ferreira

Álcool: 12,0%

Enólogo: Nicoulau de Almeida

Notas de Prova: Cor de laivos laranja acastanhado. Algum leve rubi ainda. Nariz ainda vivo. Prova adequada à idade, demonstrando boa evolução.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17

Valor: 200€

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

WPM2009 - Arranca Hoje Pelas 20:30



Arranca hoje o WPM 2009, finalmente o tão esperado dia chegou, e nada melhor como "kick Off", do que uma prova vertical de Barca Velha.


Voltaremos na 4ª Feira.


Bom, não voltámos exactamente na 4ª feira com os nossos comentários, porque de facto a informação foi bastante para consolidar... mas fica aqui já o sumário do que foi a prova vertical de Barca Velha... inesquecível. Começámos pelos mais antigos pautadamente até ao de 91, onde resolvemos abrir uma Reserva Especial de 1990 para comparar... e de facto compreende-se a diferença. Essencialmente o Reserva Especial com o passar dos anos manifesta-se um vinho mais "curto" que o Barca Velha. Seguimos então até ao de 2000. As notas de provas e fotografias estão disponíveis no blog dentro de 1 a 2 dias a contar de hoje. A década de 60 manifestou-se espantosa, com o de 66 imbatível. A de 80 foi ligeiramente mais discreta. A de 90 é ainda brutal, quer com o de 91, quer com o de 95 e 99 a dividerem entre eles as preferências de qual está melhor para beber. O de 2000 é um sonho de vinho e parece-nos que ainda vai ter décadas de boa evolução. Há sem dúvida nenhuma um fio condutor em todos os anos que provámos... algo de comum, mesmo nos que já tinha cerca de 45 anos...o que é de destacar. Barca Velha tem um "nariz" próprio, dificilmente confundível e que fica memorizado quase "cromossomaticamente". É de longe un tinto de categoria universal e com uma capacidade de evoluir distinta. Gostaríamos de poder comparar um a prova vertical de outros vinhos, mas dificilmente se encontram rótulos com mais de 4 décadas no mercado...

domingo, 22 de novembro de 2009

Quinta da Garrida Touriga Nacional Reserva 2004


Região: Dão

Castas: Touriga Nacional

Produtor: Caves Aliança

Álcool: 14,5%

Enólogo: Co-produzido por Pascal Chatonnet

Notas de Prova: Cor escura, desna. Nariz ainda fechado, de ligeira Madeira, tabaco, húmido. Boca muito cheia ainda, com ligeira fruta madura, acidez e persistência. Vinho ainda com músculo, mas sempre elegante. Bom vinho

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17

Valor: 12€

Pombal do Vesúvio 2007


Região: Douro

Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Amarela

Produtor: Sociedade Agricola Quinta do Vesúvio

Álcool: 14%

Enólogo: ?

Notas de Prova: Cor arrebatante... forte, tintureiro, rubi, vivo e com laivos violeta. Lágrima muito significativa.Sem exageros de espessura, mas denso. Madeira muito presente. Tudo ainda por harmonizar. Caramelo. Guarde-se para melhor prova. Garrafeira vai fazer-lhe muito bem. Faz lembrar Portos Vintage muito novos.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 16,5

Valor: 15€

Pape 2002


Região: Dão

Castas: Touriga Nacional e Tinta Roriz?

Produtor: Álvaro de Castro

Álcool: 13%

Enólogo: Maria de Castro

Notas de Prova: Preto... nariz de madeira e balsamico. Caruma de pinheiro. Fruta. Boca ainda cheia, mas sem o exagero dos típicos vinhos do Dão actuais. Profundo. Menta. Para mim, foi o primeiro e o melhor Pape… curioso de 2002, esse ano tão mal divulgado.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17,5

Valor: 25€

Quinta da Mimosa 2005


Região: Setúbal

Castas: Castelão

Produtor: Ermelinda de Freitas

Álcool: 14%

Enólogo: ?

Notas de Prova: Bom... a cor é bonita, dum encarnado nobre... ligeiramente translúcido, mas fiél ao encarnado. O nariz... o nariz é “constipado”... neutro... e foi isso que a mim denunciou a zona. Um bom Castelão é reservado inicialmente e dá os seus trunfos para a mesa na boca... e na boca isto é estupendo. Fruta confitada, como se alguém retirasse a melhor essência de frutos silvestres. Compota. Tanino e acidez, parece que não existe, mas o vinho tem persistência. Madeira no ponto.
De facto conheço algumas pessoas que me falavam muito bem do Quinta das Mimosas e o facto de serem vinhas velhas... mas eu sempre cometi o erro de bebê-lo novo. Mas à medida que evolui, evolui muito bem. No limite, parece que falta algo ao vinho para ser um “clássico”, mas este está muito bem assim.

Foi provado em prova cega, e de facto sugeri a região – apesar de que a meio da prova o vinho cresceu tanto no copo que já me parecia um Douro de 2001 ou 2002 – e enunciei que este vinho me fazia lembrar um Leo D´honor que tinha bebido de 2001 há uns 2 anos atrás... e de facto não andei longe... o que preocupa, se pensarmos nas diferenças de preço. Mas o giro é que este todos compram com esta qualidade... já o inverso parece-me que não é assim.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17,5

Valor: 7€-8€

Casal Jordões Grande Reserva 2006


Região: Douro

Castas: Touriga Nacional e Touriga Franca

Produtor: Arlindo Pinto e Cruz

Álcool: 13,5%

Enólogo: José Pinheiro

Notas de Prova: Cor púrpura intenso. Nariz de vinho... adega. Boca muito potente, amanteigado, com especiarias e pimento. À medida que abre, framboesa e um final muito intenso. Bom vinho

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 16,5

Valor: ?€

Granja Amareleja Garrafeira 2000


Região: Alentejo

Castas: Moreto, Alfrocheiro e Aragonês

Produtor: Cooperativa Agrícola de Granja

Álcool: 14%

Enólogo: ?

Notas de Prova: Bom... querem saber o que é um vinho clássico Alentejano, arredado de modas, orgulhoso de si mesmo? Bebam isto... Garrafeira, o normal era bom, mas o de 2001 que já provei não tem nada a ver. Cor envelhecida, mas muito translúcido. Boca fina, fruta ligeria e a puxar para frutos secos. Ligeiro chocolate e tudo muito harmonioso... é tão bom que quase podia ser de sobremesa apesar de não ser doce. E na minha opinião, ainda está para durar

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17

Valor: 10€

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

A nossa "cantina" como carinhosamente chamamos ao Restaurante . COME





É com enorme prazer que aqui coloco esta mensagem , que tem como objectivo dar a conhecer um espaço em Alcabideche do qual somos clientes assíduos e que oferece a quem aparece, iguarias de vários sabores e aromas, uma carta de vinhos a preços muito aceitáveis, e a simpatia dos proprietários, torna-se um lugar a não perder. Obrigado Sr. Delgado e digníssima Mulher, Sra. Serafina.

E prova disso foi a 16 de Novembro, na 2ª edição do Concurso Melhor Carta de Vinhos 2009, onde foram atribuídos a este restaurante os prémios de “Melhor carta qualidade/preço” e “Melhor carta de vinho a copo”

Assim junto os respectivos diplomas, desejando aos seus proprietários, um futuro com mais prémios e conquistas.






segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Sidónio de Sousa Garrafeira 2000


Região: Bairrada

Castas: Baga.

Produtor: Dulcineia dos Santos Ferreira

Álcool: 13%

Enólogo: nd

Notas de Prova: Em 2004 abri a 2ª das garrafas destas que tinha, e houve quem dissesse que o vinho estava estragado, tal era o cheiro a borracha queimada que emanava... de forma que desta vez abri em prova cega. Rolha rosa, carmim, violeta claro. Cor do vinho escuríssima... tomara muitos de 2007 e 2008 terem a cor que este vinho tem. Chega a parecer azul escuro... tinta da china. Nariz muito fechado, ligeiramente vegetal, mas muito discreto, até que começa a abrir e cheira a fruta pisada. Na boca está um colosso. Intenso, tem um ligeiro “gás” que lhe dá muita piada e acaba por desaparecer depois do vinho arejar. Muitas frutas silvestres, uma profundidade de prova exemplar. Este vinho dura facilmente mais 10 anos sem denunciar a idade. É impressionante.
Das 4 pessoas da mesa, 1 acertou em cheio na região e pasme-se, no ano! Tem nariz e sensibilidade para a coisa... as restantes 2 (eu sabia o que era, logo não conta) andaram perdidos entre 2004 e 2005, e entre Douro e Alentejo... mas é que o vinho é de facto único.
Pena é que todos os vinhos da Bairrada já não sejam como este e sejam arrastados para o “mainstream” de sabores, narizes e afins que hoje em dia ditam a saúde das empresas / produtores. Eu pessoalmente, adquiri estas garrafas no El Corte Inglés, mas vou investigar para adquirir mais.
Excelente vinho. À semelhança do que já aqui escrevi sobre o Quinta das Bageiras Garrafeira, estes vinhos ou se gostam, ou não se entendem... porque de facto são diferentes. Eu gosto muito.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 18

Valor: 27€

Callabriga 1999


Região: Douro

Castas: Tinta Roriz, Touriga Nacional e Touriga Franca.

Produtor: Casa Ferreirinha

Álcool: 13%

Enólogo: nd

Notas de Prova: Rolha impecável, escura e homogénea na área de contacto com o vinho. Cheiro a vinho intenso quando se abre a garrafa. Decantado, observa-se cor muito bonita, rubi intenso, limpa. No nariz o inconfundível cheiro a Ferreirinha, elegante, fruta, algum fumo. Na boca o vinho está estupendo. Leve, ligeira acidez ainda e fruta delicadíssima... obviamente não tem a profundiddae dum vinho com 4 ou 5 anos, mas é excelente. Final prolongado qb.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17,5

Valor: 12€

Quinta da Bacalhôa 2001


Região: Setúbal

Castas: Cabernet Sauvignon (90%) e Merlot (10%)

Produtor: Bacalhôa Vinhos de Portgal SA

Álcool: 13%

Enólogo: nd

Notas de Prova: Querem beber um exemplar de Cabernet Sauvignon como deve de ser? Querem saber mais ou menos a que sabem, ou pelo menos, que castas produzem vinhos em Bordéus sem ter de pagar uma fortuna? Bebam Quinta da Bacalhôa.
Este é de 2001, mas frequentemente bebo mais recentes e a verdade é que são muito parecidos e bem feitos. Nariz imediato de pimentos, daqueles que são assados para comer com salada e sardinhas, mas crus. Como se os rasgassemos. O cheiro é o do vinho, característico como se sabe do Cabernet Sauvignon. Mas com a crucial diferença da maioria dos Cabernets que por aí anda que não enjoa! O vinho é muito bom. Este, de 2001, tinha uma cor excelente, taninos redondinhos, ligeira acidez, e era ainda muito, muito guloso. Muito bom.


Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17

Valor: 13€

Vinha da Nora Reserva 2001


Região: Tejo (Estremadura antiga...)

Castas: Syrah

Produtor: José Bento dos Santos

Álcool: 14%

Enólogo: nd

Notas de Prova: O melhor Vinha da Nora efectuado, na minha opinião. Tive oportunidade de beber o de 98,99,00, das quais tive algumas garrafas. O de 2001, foi o último que comprei em quantidade e esta foi a última. O mais coerente. Apesar dos 8 anos ainda está numa forma excelente. Cor, nariz e boca muito equilibrados. Escuro, nariz com algum cabedal, especiarias, aparas de lápis, grafite. Na boca muito fino e elegante, pimenta, fruta muita ligeira, tostados. Muito bom. 

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17

Valor: 12€

sábado, 14 de novembro de 2009

Quinta do Carmo


>Região: Alentejo

Castas: Roupeiro, Arinto e Antão Vaz

Produtor: Bacalhoa

Álcool: 13%

Enólogo: na

Notas de Prova: Aroma quase único. Que grande branco. Excelente acidez e muito frutado.Acompanha com um excelente robalinho escalado.

Provador: Mr Frodo

Classificação Pessoal: 17

Valor: 10€

Viñas Del Vero


Região: Somontano

Castas: Merlot

Produtor: El Ariño

Álcool: 14%

Enólogo: na

Notas de Prova: Mais uma prova de que os Espanhois fazem vinho muito bom. Notas de cacao, ginja madura e …casca de sobreiro (é isso mesmo!!!).Para quem não é adepto de monocastas aqui está um bom teste.

Provador: Mr Frodo

Classificação Pessoal: 17

Valor: 18€

Quinta de Roriz Reserva 2003


Região: Douro

Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca

Produtor: Quinta de Roriz

Álcool: 13,5%

Enólogo: Van Zeller e Symington

Notas de Prova: Cor rubi escura, com laivos cor de sangue. Opaco. Pesado. Nariz muito discreto, com madeira, balsâmico. Vinho aberto a 17,5º e talvez isso contribua para a reserva nos aromas… à medida que abriu no copo surgiram os aromas de fruto encarnado, compota de framboesa. Groselha. Especiarias. Vinho de muita classe, elegância exemplar, profundo e complexo. Faz lembrar muito um Vintage quando é muito novo, mas obviamente sem a doçura associada ao Porto. Mas é muito intenso e complexo. Tem um final que não acaba. Parece-me apenas que necessita de mais cave. Mas é um excelente vinho. Infelizmente, aparece pouco e é para conhecedores (com capacidade financeira...)


Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17.5

Valor: 28€

D. Graça Reserva 2004


Região: Douro

Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz e Tinta Barroca

Produtor: Vinilourenço

Álcool: 13%

Enólogo: Nd

Notas de Prova: Cor rubi escura. Vinho denso, pesado. Nariz de vinho bom. Madeira bem integrada sem marcar muito. Na boca é muito elegante. É um excelente exemplo dum bom vinho do Douro Superior. Vinho aberto, cheio, quente, elegante. Já bebi várias garrafas destas e outras deste mesmo produtor e a consistência do trabalho é boa. Isto é um bom vinho para qualquer mesa.


Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 16

Valor: 15€

Quinta da Alorna Trincadeira 2000


Região: Tejo

Castas: Trincadeira

Produtor: Quinta da Alorna

Álcool: 13%

Enólogo: Cancela de Abreu

Notas de Prova: 9 anos... lembro-me perfeitamente das primeiras garrafas que bebi disto. Actualemente é só mesmo isso... uma lembrança. O vinho cheira a passado... cheiro animal, com cabedal e pouca fruta. Corpo mediano e cor sem parecer antigo, mas não é novo... na boca ainda é vinho, elegante, mas curto. Algum cacau. Vinho simples, mas bem feito. Vale pela curiosidade de ter 9 anos e ainda ser bebível.


Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 15

Valor: 5€

Adega de Vila Real Colheita 2003 Branco



Região: Douro

Castas: Malvasia Fina, Fernão Pires e Viosinho

Produtor: Adega de Vila Real

Álcool: 12%

Enólogo: nd

Notas de Prova: É muito curioso como a publicidade pelo facto desta adega ter ganho um prémio no ano passado nos faz provar estas garrafas... esta estava esquecida numa das prateleiras duma grande superfície e por cerca de menos de 3€... e o vinho é bom. É um exemplo dum branco bem evoluído, com complexidade, frutos secos, amendoas e untuoso. Bom para peixes assados no forno ou massas. Não recomendo com grelhados.


Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 15

Valor: 2.50€

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Sao Martinho








A lenda...




Martinho era um valente soldado romano que estava a regressar da Itália para a sua terra, algures em França.
Martinho estava agasalhado e seguia montado a cavalo ao atravessar os Alpes, que normalmente faz muito frio nesta época: tinha uma capa vermelha, que os soldados romanos normalmente usavam.

Depara-se com um homem muito pobre, vestido de roupas já velhas e rotas, cheio de frio que lhe pediu esmola.
Martinho não tinha nada para lhe dar. Então, pegou na espada, levantou-a e deu um golpe na sua capa. Cortou-a ao meio e deu metade ao pobre.
Nesse momento, de repente, as nuvens e o mau tempo desapareceram. Parecia que era Verão!
Foi como uma recompensa de Deus a Martinho.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Xisto 2003


Região: Douro

Castas: 60% Touriga nacional, 25% Tinta Roriz e 15% Touriga Franca

Produtor: Quinta do Crasto

Álcool: 14,5%

Enólogo: Daniel Llose (Cazes de Lynch-Cages) e Manuel Lobo (tenho ideia que a Susana Esteban – acho que é assim que se escreve – também contribuiu para este de 2003)

Notas de Prova: Primeiro Xisto comercializado. Cor escura, limpa. Nariz com muita componente de fruta madura e muito complexo. Na boca encontra o seu palco, cheio de elegância e profundidade. Madeira ainda um pouco presente, mas um corpo fantástico. É um bom vinho que prima pela elegância e força.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17,5

Valor: 30€

Munda 2004


Região: Dão

Castas: Touriga Nacional

Produtor: Fontes da Cunha

Álcool: 14%

Enólogo: Acho que era o enólogo do Vale Meão mas não sei...

Notas de Prova: Rolha impressionante. Carimbo violeta de excelência. Cor violeta e rubi escura. Nariz de Touriga Nacional de muita categoria. Este vinho é o exemplo do que um bom Touriga Nacional pode ser. Sem exageros, fruta e algumas notas florais, taninos muito redondos e acidez boa. É o melhor Touriga Nacional que bebi este ano. É muito bom.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17,5

Valor: 22€

Mon Coeur 2006



Região: França – Côtes-du-Rhône

Castas: Nd.

Produtor: J.L.Chave Selection

Álcool: 14%

Enólogo: Nd

Notas de Prova: Comparar é injusto, mas é da natureza humana, quando enfrenta algo desconhecido, procurar enquadrar nas matrizes de referência que tem... e este vinho é um claro “Bairrada”! O nariz é muito vegetal, eucalipto, pinheiro e muito “adegueiro”. Para quem sabe o que cheira uma adega rudimentar quando o vinho é feito, sabe o que quero dizer. Cheira a vinho. Na boca, também é seco. Abre muito rapidamente e torna-se mais rapidamente bebível que os nossos bons Bairradas. Depois de respirar, pareceu-me ser Syrah, pelas notas ligeiras de cacau e fruta muito ligeira e doce. Impressiona pela suavidade com que se bebe e pela elevada acidez. É um bom vinho, que me parece poder ter muitos anos pela frente.

Provador: Mr.Wolf

Classificação Pessoal: 17

Valor: 19€

domingo, 8 de novembro de 2009

Quinta das Baceladas 2001


Região: Beiras

Castas: Merlot, Cabernet e Baga

Produtor: Quinta das Baceladas

Álcool: 13,5%

Enólogo: Francisco Antunes e Michel Rolland

Notas de Prova: Que grande vinho! Desta já não tenho mais.Mesmo com 8 anos, não perdeu nenhuma característica. Cor, força um enorme sabor a chocolate. Alguém tem uma garrafinha a mais?

Provador: Mr Frodo

Classificação Pessoal: 17

Valor: 12€(valor aquisição)

Altano Tinta Roriz e Tinta Franca 2007


Região: Douro

Castas: Tinta Roriz e Touriga Franca

Produtor: Symington

Álcool: 13%

Enólogo: NA

Notas de Prova: Cor rubi e intensos aromas florais. Aqui está um bom exemplo de que o preço nada tem a ver com a qualidade do vinho.Excelente relação preço-qualidade. Comprem tudo o que encontrarem.



Provador: Mr Frodo

Classificação Pessoal: 16,5

Valor: 15€(restaurante)

sábado, 7 de novembro de 2009

Schloss Johannisberg Riesling 2007


Região: Alemanha - Rheingau

Castas: Riesling

Produtor: Schloss Johannisberg

Álcool: 13%

Enólogo: ND

Notas de Prova:
Cor amarelo ouro claro. Nariz mineral, fruta verde. Lágrima notável. Na boca é untuoso e tem uns curiosos sabores a frutos secos, tipo amendoim, noz. Alguma lima, mas tudo bastante equilibrado. Tem um corpo fantástico e uma persistência muito elevada. Acho que o devia ter guardado mais tempo, mas fiquei já com uma boa impressão.

Provador: Mr. Wolf

Classificação Pessoal: 17

Valor: 25€

Pintas Character 2006


Região: Douro

Castas: Mistura de castas tradicionais.

Produtor: Wine & Soul

Álcool: 14,5%

Enólogo: Sandra Tavares e Jorge Borges

Notas de Prova: Deparamo-nos com uma cor rubi quase violeta, Amoras e framboesas, pouca madeira, delicado, e com final equilibrado. Um vinho a não perder sem duvida.

Provador: klassico

Classificação Pessoal: 17,5

Valor: 22€