Translate

domingo, 21 de abril de 2013

Dominio de Atauta 2008



Característica diferenciadora: Elegância e acidez

Preço: 25€

Onde: Garrafeiras especializadas (Lavinia em Espanha)

Nota pessoal: 17,5-18

Comentário: 100% Tinto Fino! Ou Tempranillo... ou Aragonês no Alentejo... ou Tinta Roriz no Douro.
Mas 100% desta casta, pelo menos em Portugal é pouco comum.
Curioso por ver como se comportaria um monovarietal na realidade das provas que tenho efectuado.

Preto! Vigorosamente negro e lustroso. Literalmente brilhante.
Na prova de boca é imediata a fantástica e evidente acidez que tem. E é na acidez que encontra o seu melhor. Acidez e "ante-maturação". É diferente por isso. Aliás, o vinho é muito diferente. Muito estruturado e complexo, mas fino ao mesmo tempo.
Tem fruta esmagada, estilo azeitona verde.
(...) suspiro. E tempo...
Respira e cresce muito. Mas é sempre unilateral. Vincado na personalidade. Vinho de convicção, seguramente.
Pela delicadeza e concentração parecem-me vinhas muito velhas, mas pode ser um grande disparate. Mas a verdade, é que goste-se ou não, tem uma textura e concentração acima da média. E diferente.
Não prima pelo equilíbrio de sensações que provoca, pouco balanceado, no entanto é elegante por paradoxal que pareça.
Ligeiras notas de cacau, com muita elegância.
Licoroso e sempre com o registo de acidez com bastante personalidade. Imagino que tenha vinhas com exposição mais fresca.
É um grande vinho pela prova vigorosa sem perder a elegância e pelo final muito longo.
Obrigatório, mesmo, comprar mais, provar outra e guardar.
Muito bom.

Provador: Mr. Wolf 






Sem comentários:

Publicar um comentário