Translate

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Quinta do Monte D´Oiro Vinha da Nora Reserva 2001

Característica diferenciadora: Carácter e charme.
Preço: 15€
Onde: garrafeiras especializadas
Nota pessoal: 17

Comentário: Nariz fechado... farmácia ligeira, mas muito ténue. Cor inexpugnável. Nunca, mas nunca a análise da cor permitia dizer que o vinho era anterior a 2007. Impressionante. Não é viva, mas é densa e escura. Nada de castanhos ou oxidações. Nariz outra vez... mais dado a aromas, mas muito fechado. Algum cabedal, pimenta preta quando se acaba de moer. Aromas a que estamos pouco acostumados. Na boca, melhora...ou seja, mais familiar com o que estamos acostumados. Elegante. Equilbrado e muito intenso. Doce, sem ser enjoativo. Taninos, não são de aço... são de carbono, mas na disposição molecular que a transforma em diamante. Fortíssimos, mas nada incomodativos. Com o arejamento, ganha secura, acidez perfeita. O vinho parece que "falta" qualquer coisa, mas não. É mesmo assim. A custo, deixei um pouco no fundo do decanter para provar noutra refeição. Igual, algum tabaco e muito especiado. Taninos ainda firmes. Bom, o vinho impressiona porque ainda está fechado. Quem as tenha, que as beba daqui a uns anos que não se arrepende.

Vinho de boas memórias, das primeiras que bebi. lembro-me da finesse do de 98. Fruta delicada. Médio corpo. Com este vinho aprendi que o vinho não se mede pela impressão aromática, ou pela expressividade da fruta. A qualidade mede-se pela persistência, pelo equilíbrio. Recordo-me em 01, 02 e seguintes, o que era "qualidade" nos vinhos que saiam para o mercado era extracção, concentração, exuberância.
Com este aprendi que a qualidade mede-se pela experiência da prova e pela harmonização com o que se come, ou simplesmente se respira, pois bebe-se muito bem à conversa.
Com este aprendi que aprecio muito mais o perfil do Poeira do que do Vale Meão, sem querer entrar em comparações de qualidade, pois ambos são excelentes.
Com este aprendi que em prova com mais pessoas, é indiferente o que os outros dizem do vinho. Simplemente adorava-o. Saudosismo à parte, vou mas é à procura de garrafas destas perdidas em prateleiras.

Provador: Mr. Wolf

Sem comentários:

Publicar um comentário